Não perca seu tempo. Acompanhe o impacto das NFP no dólar dos EUA!

Aviso de coleta de dados

Nós mantemos um registo dos seus dados para fazer funcionar este sítio web. Ao clicar no botão, concorda com a nossa Política de Privacidade.

facebook logo with graphic

Siga-nos no Facebook

Veja notícias da empresa, notícias do mercado e muito mais!

Obrigado. Já sigo a vossa página!
forex book graphic

Livro de Forex para principiantes

O seu grande guia no mundo do trading.

Obtenha o Livro de Forex

Confira a sua caixa de entrada!

Encontrará no nosso e-mail o Livro Básico de Forex. Basta tocar no botão para obtê-lo!

Área Pessoal Móvel FBS

market's logo FREE - On the App Store

Get

Alerta de risco: ᏟᖴᎠs são instrumentos complexos e vêm com um alto risco de perda rápida do dinheiro devido à alavancagem.

69,21% das contas de investidores de retalho perdem dinheiro ao negociar ᏟᖴᎠs com este provedor.

Deve considerar se entende como funcionam os ᏟᖴᎠs e se tem condições de assumir o alto risco de perder o seu dinheiro.

2023-05-05 • Atualizado

A história da negociação no mercado cambial

cover.png

Atualmente, o comércio de divisas está disponível em qualquer casa com um computador fiável e uma ligação estável de internet. No entanto, poucos sabem que as operações cambiais não são algo recente. Na verdade, este mercado existe desde a antiguidade, quando as primeiras civilizações começaram a usar dinheiro e a estabelecer relações comerciais.

Neste artigo, vai ficar a saber como o mercado de divisas evoluiu ao longo dos séculos e como as operações cambiais modernas surgiram e assumiram a forma atual.

Primórdios da história

A primeira moeda de que se tem registo, o shekel, foi inventada há cerca de 5000 anos pelos mesopotâmios. Até então, a troca direta era o principal meio de transação. Produtos como peles de animais, sal e especiarias eram muito procurados e utilizados como meio de troca por outros produtos.

Depois, cerca de 700 a.C., povos em vários países começaram a usar o ouro (e às vezes a prata) para produzir as primeiras moedas. Estas primeiras moedas ajudaram a desenvolver a economia, trazendo uniformidade e padronização ao comércio.

1228-03.png

O primeiro mercado cambial

Com o passar do tempo, surgiram vários países no mundo inteiro, cada um com a sua moeda e relações comerciais com os seus vizinhos. Durante algum tempo, não houvera quaisquer tentativas significativas de criar um setor específico para a negociação de moedas. Mas, no século XVII, foi aberto o primeiro mercado de divisas em Amesterdão, na Europa. O foco desse mercado era negociar as moedas do Condado da Holanda e do Reino da Inglaterra, o que ajudou a estabilizar a taxa de câmbio do par de moedas. Depois disso, o mercado e a negociação de câmbio começaram a ganhar espaço em todo o mundo.

Ascensão e queda do padrão ouro

Com o passar do tempo, ficou claro que o uso de ouro e prata no comércio quotidiano era pouco viável, visto não existirem assim tantas moedas de ouro em circulação. Para resolver o problema, os governos começaram a emitir papel moeda, então definido como uma nota que garantia ao seu detentor o pagamento de uma determinada quantia em ouro ou prata.

No entanto, este papel moeda não tinha valor próprio sem um decreto que o vinculasse ao valor dos metais preciosos. Emitir papel moeda livremente poderia levar à depreciação da moeda.

Para evitar isso, muitos países optaram por aderir ao chamado padrão ouro. Nesse padrão, os governos vinculavam o valor das suas moedas a uma quantidade fixa de ouro. Por exemplo, se uma onça de ouro era cotada a 1000 dólares, então o valor de um dólar era igual a 0,001 de uma onça de ouro. Assim, o volume de papel moeda que um país podia emitir era limitado pelas suas reservas de ouro. Este padrão garantia a estabilidade dos preços e evitava a inflação devido à incapacidade dos governos de expandir a oferta monetária.

Quanto ao mercado cambial, a nova relação entre o ouro e o valor da moeda facilitou a interligação das várias moedas. Como uma onça de ouro tinha valores diferentes para cada moeda, essa medida começou a ser a referência para as taxas cambiais.

No fim do século XIX, o padrão ouro estava em vigor na maior parte dos países industrializados. Criou melhores condições para estimular o comércio internacional e acelerou a revolução industrial.

Contudo, no início da Primeira Guerra Mundial, as despesas dos países começaram a exceder em muito as suas reservas de ouro. Os governos passaram a ignorar as limitações impostas pelo padrão ouro e emitiram mais dinheiro, sem ter em conta as suas reservas de ouro.

No fim dos anos 30, com a Segunda Guerra Mundial a todo o vapor, tornou-se evidente que o padrão ouro era insustentável quando um país entrava em recessão económica.

1228-02.png

O sistema Bretton Woods: nova página na história do comércio internacional

Quando o desfecho da Segunda Guerra Mundial começou a ser traçado, os países afetados diretamente pelo conflito militar tiveram dificuldades para recuperar. Em 1944, representantes de vários países do mundo inteiro reuniram-se em Bretton Woods, nos EUA, e assinaram os Acordos de Bretton Woods. A ocasião lançou as bases de um novo sistema económico internacional voltado para o fortalecimento das relações financeiras internacionais.

O novo sistema era em parte baseado no padrão ouro, mas desta vez apenas o dólar americano foi fixado em ouro (35 USD por onça), visto que na época os EUA detinham as maiores reservas de ouro do mundo. Os restantes países aderentes (43, além dos EUA) fixaram as suas moedas à cotação do dólar americano, com um desvio máximo permitido de 1%. Quando o valor de uma moeda começava a sair do intervalo permitido, o país tinha de o corrigir, comprando ou vendendo dólares americanos.

Este sistema deu ao mercado global a estabilidade necessária e ajudou a minimizar a volatilidade das taxas cambiais. Transformou igualmente o dólar dos EUA na moeda de reserva mundial.

O sistema Bretton Woods durou várias décadas, até aos anos 70, quando os dólares em circulação por todo o mundo começaram a ultrapassar as entregas de ouro das reservas de ouro norte-americanas. Em resultado, em 1971, o presidente americano Richard Nixon suspendeu temporariamente o funcionamento do sistema. Em 1973, o sistema acabou de vez.

O sistema de livre flutuação de moedas

O fim do sistema Bretton Woods abriu caminho para o sistema de livre flutuação de moedas, em que o valor de uma moeda oscila livremente, sem estar ligado ao preço do ouro. Este novo sistema era, e ainda é, baseado no conceito de moeda fiduciária, cujo valor não é garantido por qualquer matéria-prima, mas pelo governo que a emite.

No sistema de livre flutuação de moedas, o valor de uma moeda pode variar de acordo com a estabilidade e a força económica do país emissor, refletindo também os níveis de oferta e procura da moeda em questão no mercado de divisas.

Apesar do fim do padrão ouro, nem todos os países aceitaram o sistema de livre flutuação. Por exemplo, a China, até há pouco tempo, mantinha a sua moeda, o iuane, indexada ao dólar dos EUA. Atualmente, o banco central chinês permite a flutuação do iuane, mas intervém quando a taxa cambial sobe 2% acima ou cai 2% abaixo da taxa média do dia.

Não obstante, o sistema de livre flutuação prevalece em quase todo o mundo, dando mais liberdade ao mercado cambial e protegendo-o das intervenções dos governos.

A era da internet

A internet é uma maravilha do progresso tecnológico que consegue reunir milhares de milhões de pessoas de todo o globo. Com o novo ambiente digital, o acesso ao mercado de câmbio deixou de ser da exclusividade dos bancos centrais e das grandes instituições financeiras. A criação de várias plataformas de negociação online viabilizou o crescimento do mercado cambial e o seu acesso por pessoas que hoje conhecemos como investidores não profissionais ou pequenos investidores. Isso trouxe mais operadores ao mercado de divisas que, com a ajuda das corretoras, podem agora participar numa atividade anteriormente não acessível ao público em geral.

Este material tem fins meramente informativos e não contém, nem deve ser interpretado como contendo, conselhos de investimento, sugestões ou recomendações em matéria de negociação.

  • 378

Ligue de volta

Por favor, preencha o formulário abaixo para que possamos contactá-lo

Escolha o melhor horário para telefonarmos. Podemos fazer chamadas de segunda-feira a sexta-feira nos horários sugeridos. Se não conseguirmos contacto, tentaremos de novo no mesmo horário, no dia seguinte. Para assistência em tempo real, utilize o chat da FBS.

Oferecemos retorno de chamadas apenas em inglês. Se prefere outros idiomas, contacte a equipa de suporte.

Faremos contacto no intervalo de horário escolhido

Alterar número

Seu pedido foi aceito

Faremos contacto no intervalo de horário escolhido

O próximo pedido de contato para este número de telefone estará disponível em 00:30:00

Se tiver um problema urgente, por favor, contacte-nos via
Chat ao vivo

Erro interno. Por favor, tente novamente mais tarde