Não perca seu tempo. Acompanhe o impacto das NFP no dólar dos EUA!

Aviso de coleta de dados

A FBS mantém registros de seus dados para operar este site. Ao pressionar o botão “Aceitar“, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Entre na comunidade da FBS no Facebook!

Livro de Forex para Iniciantes

O livro de câmbio para iniciantes vai guiar você pelo mundo do trading.

Email tooltip

Obrigado!

Nós enviamos um link especial para o seu e-mail.
Clique nesse link para confirmar seu endereço e receber um guia Forex para iniciantes gratuito.

Área Pessoal Móvel FBS

GRÁTIS

Ver
Como escolher ações?

Como escolher ações?

2021-05-18 • Atualizado

Informação não é consultoria em investimentos

Muito bem. Você decidiu investir na bolsa. E agora? Quais ações escolher e como? Leia o artigo e veja um guia passo a passo para escolher as ações certas.

Começando pelo básico

Para entender se uma determinada ação tem ou não potencial de crescimento, você terá que conhecer os conceitos a seguir.

Relação P/L

A relação Preço sobre Lucro (P/L) é um dos recursos mais utilizados pelos investidores para determinar a valorização de uma ação. O P/L é calculado dividindo-se o preço por ação pelo lucro por ação. Para identificar o atual preço por ação, você pode acessar o aplicativo FBS Trader ou o MetaTrader 5. Para obter o último relatório de lucros da empresa em questão, basta fazer no Google uma pesquisa do tipo “relações com investidores [nome da empresa]”. Você vai conseguir o momento exato de publicação dos lucros e os relatórios anteriores, bem como o relatório atual na íntegra (após sua publicação).

внутренняя howtochoosestocks_1.jpg

A relação P/L simplesmente mostra quanto que os investidores estão pagando por um dólar de lucro. É um indicador usado para comparar ações diferentes, ou até mesmo uma única ação com seus registros históricos.

P/L em alta pode indicar que o preço da ação está alto em relação a seu lucro, com possibilidade de sobrevalorização. Analogamente, um P/L baixo pode indicar que o preço atual da ação analisada é baixo em comparação com o lucro.

De forma geral, se o P/L estiver alto, os investidores vão projetar maior crescimento dos lucros para o futuro em relação a empresas com P/L menor. Todavia, um P/L baixo pode ser sinal de que a empresa está subvalorizada e, portanto, tem potencial de alta, ou que a empresa está indo excepcionalmente bem em comparação com suas tendências passadas.

O que é um P/L alto? E um P/L baixo?

Não há regras exatas para definir um P/L como alto ou baixo, mas tipicamente um P/L abaixo de 14 significa que o preço da ação está baixo, enquanto um P/L acima de 20 significa que o preço está alto.

P/L baixo é melhor?

внутренняя.jpg

A maioria dos investidores prefere investir em ações com P/L baixo, pois isso significa que as empresas com esses P/Ls têm espaço para crescer mais. Ao mesmo tempo, esses investidores se protegem pelo lado de baixo, pois empresas mais baratas tendem a cair menos que as mais caras durante uma crise no mercado. É claro que isso não se resume a comprar as empresas mais baratas. Um P/L significativamente abaixo da média do setor da bolsa pode ser um sinal ruim.

Ações

Relação P/L

Goldman Sachs

9,17

 

Citigroup

9,89

Intel

12,58

 

Philip Morris

17,72

Qualcomm

18,49

Pfizer

20,03

Alibaba

26,10

Facebook

26,22

Google

30,22

MasterCard

56,30

Netflix

59,94

Retorno de dividendos

Toda empresa paga certa porcentagem do valor da ação a seus investidores. Esse montante é chamado de dividendo. O retorno é o pagamento do dividendo anual dividido pelo preço da ação. Se uma empresa aumenta seus pagamentos de dividendos todos os anos, os investidores interpretam isso positivamente. É algo que mostra a sustentabilidade da empresa com o passar do tempo. Há algumas empresas no S&P 500 que já registram 25 anos consecutivos de aumento de dividendos, as chamadas “aristocratas dos dividendos”, a exemplo da Coca-Cola, McDonald’s, Procter & Gamble etc.

Tipos de ações

Ações de crescimento são aquelas para as quais se espera crescimento maior que o resto das ações. É daí que vem o nome. Embora possam ser mais arriscadas às vezes, os traders têm alta preferência pelas ações de crescimento por causa do maior potencial no fim das contas. Google e Amazon são dois exemplos: essas empresas jamais fizeram pagamentos de dividendos — elas preferem utilizar o capital disponível investindo nas atividades internas.

Ações de renda são aquelas que não são voláteis, mas têm bom histórico com pagamento de dividendos acima das demais. Exemplo: AT&T, gigante do setor de telecomunicações.

Ações de valor são ações que estão subvalorizadas. Elas estão operando em preços inferiores ao valor de suas respectivas empresas, de acordo com investidores/analistas. O pulo do gato é identificá-las antes dos outros investidores! Quando o público em geral reconhece seu potencial, os detentores dessas ações saem ganhando. Exemplos: General Motors e Ford.

Ações blue-chip são aquelas que já estão em alta faz tempo e são consideradas investimentos de baixo risco. Porém, elas tendem a valorizar mais devagar que ações de crescimento ou pagar tanto quanto ações de renda. Exemplos: Microsoft e Alibaba.

Ações defensivas são de empresas que oferecem produtos e serviços de primeira necessidade, que as pessoas adquirem de um jeito ou de outro, aconteça o que acontecer. Neste grupo entram as ações de empresas farmacêuticas, de bebidas e de alimentos. Um bom exemplo é a Walmart, gigante do varejo.

Ações cíclicas geralmente acompanham os ciclos econômicos de crescimento e recessão, subindo em tempos de expansão econômica e caindo em tempos de retração e instabilidade no mercado. Ações cíclicas costumam aparecer nos setores de viagens e hospedagem, automotivo e bancário.

Ações especulativas habitualmente são de empresas novas que têm tecnologias revolucionárias ou produtos únicos. É difícil prever o desempenho dessas ações. Elas são vistas como investimentos de alto risco, pois grandes retornos sempre vêm de mãos dadas com grandes riscos.

Como montar uma carteira (portfólio) de ações?

Diversifique

É a recomendação mais abrangente para quem vai investir na bolsa. A ideia da diversificar é não depositar todas as suas esperanças em uma só opção. Pelo contrário, trata-se de reunir um conjunto de ações que reajam diferentemente a um mesmo acontecimento econômico. O objetivo é minimizar os riscos de movimentos bruscos no preço desse ou daquele ativo. Para diversificar, você precisa fazer o seguinte:

  1. Invista em setores diferentes. Procure escolher ações cujas empresas tenham uma vantagem competitiva sustentável. Exemplo: ações dos setores de saúde, automotivo e bancário seriam uma combinação perfeita. Outra forma de diversificar é alternar entre ações de crescimento e de valor, ações cíclicas e defensivas;
  2. Compre tanto ações subvalorizadas com maior potencial de lucro quanto gigantes tradicionais como Amazon ou Google;
  3. Varie as empresas por critério de tamanho e tipo.

Pense a longo prazo

A curto prazo, as ações escolhidas podem oscilar ou até cair em momentos de choque no mercado, mas é necessário seguir seu plano de longo prazo. Ainda mais em tempos de alta volatilidade no mercado.

Acompanhe as notícias e as tendências de mercado

Fique por dentro das notícias da bolsa e das opiniões dos especialistas. Por exemplo: atualmente, os carros elétricos estão na moda. Biden tem planos para livrar os EUA das emissões de carbono e os analistas projetam um futuro brilhante para as ações das empresas do setor de carros elétricos. Mas isso não se limita à Tesla. Outras empresas — como Ford e General Motors — estão tentando migrar dos motores à combustão para os elétricos e também são vistas como ações de valor. Fique de olho nas tendências gerais da bolsa e também nas notícias das empresas nas quais você tem interesse ou incluiu em sua carteira.

Conclusão

Bom, trouxemos bastante informação. Se chegou até aqui, você é um herói! Vá com calma, digerindo todo esse conhecimento, e então encontre suas ações prediletas!

P.S.: se estiver sentindo que isso tudo é informação demais, é uma boa ideia começar investindo com um fundo de índice. Veja como que Warren Buffett orientou os administradores de sua herança a gerir o dinheiro que deixará para sua esposa: “coloquem 10% do dinheiro em títulos de curto prazo do governo e 90% em um fundo de baixíssimo custo do índice S&P 500”.

2_howtochoosestocks_3.png.jpg

NEGOCIE AGORA

Semelhante

Escolha seu sistema de pagamento

Saiba mais

Ligue de volta

Por favor, preencha o formulário abaixo para que possamos contactá-lo

Escolha o melhor horário para telefonarmos. Podemos fazer chamadas de segunda-feira a sexta-feira nos horários sugeridos. Se não conseguirmos contacto, tentaremos de novo no mesmo horário, no dia seguinte. Para assistência em tempo real, utilize o chat da FBS.

Oferecemos retorno de chamadas apenas em inglês. Se prefere outros idiomas, contacte a equipa de suporte.

Faremos contacto no intervalo de horário escolhido

Alterar número

Seu pedido foi aceito

Faremos contacto no intervalo de horário escolhido

O próximo pedido de contato para este número de telefone estará disponível em 00:30:00

Se tiver um problema urgente, por favor, contacte-nos via
Chat ao vivo

Erro interno. Por favor, tente novamente mais tarde